Tempo para as mamães!

Estou de volta para dividir com vocês a aventura do final de semana e o quanto fiquei feliz com isso! Sim, encontrar com as amigas é uma aventura e antes de sair, tenho que organizar quase que um campo de batalha: selecionar soldados para a missão, reservar comida e mamadeiras e até uma listinha com a rotina dos gêmeos para que tudo ocorra bem! Aff… Só de pensar é uma canseira, mas valeu a pena, afinal merecemos ter um tempo para almoçar e tomar um café com as amigas, né? Mas, antes de sair gosto de programar bem as coisas, para que nada dê errado, afinal quase não saio e quero que tudo ocorra com tranquilidade.

Nesse caso foi muito especial, afinal comemoramos 10 anos de amizade! Tudo passou tão rápido, quando lembro o início da nossa faculdade e o rumo que nossas vidas tomaram. Sempre nos encontrávamos (no início, todos os dias, hehehehe…) mas dessa vez ficamos um ano sem nos encontrar (nem acredito). Cada uma morando em uma cidade e com as mudanças em nossas vidas, como casamento, mudança de cidade e filhos na minha vida e na da Mari tudo fica um pouco mais difícil, mas não impossível e devemos trabalhar para que isso se torne mais frequente e fácil, não acham?

Foram 3 semanas nos organizando para um encontro em Poços de Caldas e no final acabei indo para Jacutinga (cidade natal da Mari e da Mônica), quando vi que o encontro poderia não acontecer, me organizei e fui, olha a mulherada junta curtindo muitooo:

IMG_2180 IMG_2183 IMG_2186

Não gosto de simplesmente postar qualquer coisa aqui só pra falar que tenho um blog e fico no bla bla blá, não é para me mostrar ou algo assim (como alguns pensam), meu intuito é dividir experiências, afinal muitas mulheres estão no mesmo barco, se identificam e veem novas oportunidades com algumas experiências que compartilho aqui, então o intuito é sempre ajudar vocês! Já falei sobre minha experiência em viajar com meu marido deixando as crianças (se você não leu, clique aqui) e dessa vez a experiência de ter um tempo entre meninas para conversar muito e sim, isso vale muito a pena! Fez muito bem pra mim e estou muito mais disposta essa semana, com a bateria recarregada!

A dica então é: “Mamãe, arrume um tempo só para você, fazendo o que você gosta e se sente bem! Isso trará muito mais qualidade quando você estiver com seu filho!” Às vezes pensamos que mãe presente e boa é aquela que fica 24 horas por dia à disposição do filho, trocando fraldas, dando mamadeira, dando banho e etc…. Mas pra mim, mãe presente também é aquela mãe que não troca tantas fraldas, mas que brinca com o seu filho, ensina, o faz sorrir, canta, conta histórias… 

Cuide de você sempre e se ame seu filho também será mais feliz!

Beijos amores,
Bárbara

Anúncios

Para mamãe e bebê: O parquinho vai além das brincadeiras, aproveite!

Nossa gente, tem sido difícil escrever aqui todos os dias, isso porque os meninos estão numa fase que exige muito mais atenção e aos poucos as sonecas diurnas tem diminuído… Então haja criatividade para acompanhar o pique da criançada. Antes, descíamos menos para o parque e brinquedoteca (uma ou duas vezes por semana), agora estamos na fase de TER que descer duas vezes por dia… Mas eu adooooro! Além de ter mais espaço para eles brincarem ainda tem contato com outras crianças e eles amam, dão risada pra todos e se divertem!

IMG_1889 IMG_1895 IMG_1898 IMG_1907 IMG_1908 IMG_1909 IMG_1913 IMG_1915

E é por isso que o parquinho vai além das brincadeiras, na verdade esse é o momento de desenvolver habilidades motoras e sociais, a socialização com outras crianças é importante, principalmente para as crianças que ainda não foram para a escolinha (que é o caso dos gêmeos).

Procurei mais informações de especialistas para dividir com vocês, porque tenho visto na prática o amadurecimento dos meninos, e de acordo com os eles, nos parquinhos, os brinquedos permitem que as crianças experimentem o deslocamento, o espaço, o tempo e o movimento, ajudando no desenvolvimento de várias habilidades. (Revista Crescer)

Acho isso demais! Principalmente porque vejo a diferença no comportamento a cada dia. Todo dia um aprendizado novo e o amadurecimento tem sido mais rápido.

No sábado passado também levamos os dois no Ibirapuera e além de parquinho andamos de bike e eles amaram!!!!

IMG_1940 IMG_1942

Eles se divertem e eu tbm! hehehehe…

Aproveitem ao máximo com seus filhos, leve-os em lugares diferentes para praticarem atividades diferentes, isso ajuda e muito do desenvolvimento!!!

Beijos e desculpem meu sumiço, aos poucos vou conseguir conciliar tudo!
Bárbara

Futuras mamães: A mala da maternidade!

Oi mamães! Tudo bem?

Estou aqui hoje para falar com vocês de um assunto que algumas pessoas me perguntaram e é lógico que eu queria muito contar minha experiência sobre o assunto para vocês!

Quando estamos grávidas, são muitas preocupações desde a educação que vamos dar ao nosso filho (porque sim, essa é sem dúvida a maior responsabilidade da minha vida! A educação que estou dando aos meninos fará deles ótimas pessoas ou não, responsa hein?!?!) até as roupinhas que vamos levar para a maternidade, aquelas que os nossos pequenininhos usarão nos primeiros dias de vida!

Quem vê essa foto:

IMG_1720

Pode até pensar que foi fácil montar essa malinha aí, mas gente, foram quase dois meses para deixá-la do jeitinho que eu queria! Então, vou falar de forma bem simples o que devemos levar porque sei que nós MULHERES e ainda grávidas ficamos exageradíssimas e sei que no fim, você gravidinha vai ler muitos posts e e ver muitos vídeos para finalizar a mala do seu baby o que com certeza, assim como eu, isso te levará ao exagero! hehehehehe….

Para começar vamos falar das peças de roupa que precisamos levar. Geralmente, a maternidade te dá uma listinha de o que levar, porém achei bem simples e com poucas peças a lista que a maternidade me forneceu e resolvi incrementar com algumas peças que achei que seriam necessárias:

  • 6 macacões tamanho RN
  • 6 bodies ou camisas tipo pagão
  • 6 mijões
  • 6 paninhos de boca
  • 6 pares de meias, se estiver muito frio
  • 6 pares de luvas
  • 2 casaquinhos de lã
  • 3 toucas

Bom, com essas peças montei alguns kits para levar, em cada um tinha 1 macacão, 1 bodie, 1 mijão, 1 paninho de boca, 1 meia e 1 luva. Em dois desses kits inclui os casaquinhos de lã e em 3 as touquinhas. Olha como ficou:

IMG_1753

Parece muitas peças aí na foto, mas não se esqueçam que no meu caso, não eram “apenas” 6 kits, mas 12!!!! E na verdade inclui mais 1 kit para cada um (esse era especial, porque era com a saída da maternidade!) ou seja, total de 14 kits!

Para ficar organizadinho, separei os kits em saquinhos de tule e coloquei os dias que queria usar cada roupinha exemplo: 1º dia Heitor, 2º dia Murilo…. Porque assim, as enfermeiras saberiam qual roupinha usar.

Ah, outras coisas que levei e que não estavam aí nos saquinhos: mantinhas de lã, mantinhas de algodão (leves), 2 cueiros para cada um, saquinho com algumas peças avulsas (bodies manga curta, culote, macacão e touquinhas), um sabonete líquido Granado, pomada para prevenção de assaduras A+D (minha predileta, ainda quero fazer post só dela aqui!), escovinha de cabelo, pacote de fraldas Pampers Recém Nascido, álcool em gel para as mãos, saquinho de tecido para as roupas sujas e as lembrancinhas!

IMG_1748

É importante lembrar da carteirinha do plano de saúde, cartão de pré-natal ou carta do médico com informações do pré-natal e documentos pessoais.

No começo do post disse que foram 2 meses para finalizar essa malinha aí e foram mesmo! Mas o ideal é que ela comece a ser montada quando você estiver com 36 semanas. No meu caso, como eram gêmeos, sempre fui alertada que eles poderiam adiantar, então comecei antese finalizei horas antes de sair de casa, poque conferia tudo todos os dias! hehehehehe (ansiedade total!)

Espero que tenha ajudado vocês, logo venho contar a minha mala que foi bem simples, mas que também pode ajudar você que está na dúvida para montar a sua!

Beijo amores,
Bárbara

Um ano e as tentativas de andar

É assim que meus príncipes estão por aqui, tentando andar a todo custo! hehehehehe….

Engatinham pela casa toda, pegam todos (TODOS!) os objetos que vêem pela frente, abrem e fecham as gavetas (meu coração fica apertadinho, e se apertarem os dedos?!?!), mas estão focados mesmo em andar. Apoiam em todas as cadeiras, no sofá, na cama e nas paredes, já ficam em pé mas ainda estão inseguros quando vão tentar dar os primeiros passos. Tenho sentido uma certa frustração deles por não conseguirem e também sinto que estão um pouco mais agitados com essas tentativas, atrapalhando um pouco o soninho do dia, demoram mais para dormir porque estão agitados querendo a todo custo dar os primeiros passinhos…

Sei que minha função é encorajá-los e estimulá-los e assim sigo por aqui! É bem puxado fazer isso com dois, apoia um cai o outro e assim vai o dia inteiro… kkkkkkkk… Quero que sintam seguros e amparados por mim, então, me desdobro por aqui para conseguir apoiá-los!

O Murilo está apoiando em objetos e andando o dia todo!

IMG_2851

O Heitor fica em pé sozinho, mas ainda não consegue dar os primeiros passos sem que seja segurando na minha mão!

IMG_2844

Tem algumas dica importantes que fazem a diferença também:

– Me informei bastante sobre os andadores e resolvi cortá-los por aqui! Parece que aquele objeto que parece seguro, pois os bebê está amparado dos lados, na verdade, atrapalha no desenvolvimento dos músculos superiores das pernas e a habilidade do bebê se equilibrar.

– Uma coisa que já fiz por aqui também foi ensiná-los a levantar sem apoio. O Heitor tem feito com mais frequência, mas os dois já aprenderam!

– Os andadores foram banidos, porém, os brinquedos de empurrar são ótimos para incentivá-los de acordo com os especialistas, e isso já trataram de ganhar da Titia e madrinha Débora! Desde que ganharam simplesmente não largam o brinquedo!

IMG_2849 IMG_2848

– Para a criança, o bom mesmo é que as tentativas sejam descalças! Quando estão descalços, os pés recebem mais estímulos do que no uso de um tênis.

– E por último e o mais difícil: as quedas são inevitáveis! É bom ficarmos atentos, mas estou aprendendo que isso é inevitável e sofrido menos com alguns tombinhos… Opa, peguei um tombinho aí, olha só:

IMG_2839

Gostaram? Então comenta aí, é muito importante pra mim!

Beijos amores, 
Bárbara

O 1º aninho, com o primeiro vídeo do canal!

Como disse ontem, vou aproveitar essa semana que os meninos completaram 1 ano para falar um pouco das transformações que estão acontecendo por aqui e com os meninos!

Não sei se todas as leitoras mamães sentem a mesma coisa, mas gente, aqui em casa é assim, eles completam mais um mês de vida e naquela semana vão fazer algo para me surpreender! É incrível, todos os meses desde que nasceram é assim, naquela semana eles aprendem algo novo.

Essa semana começamos com imitações de sons mais frequentes e nítidas! Quase morro de rir dos dois, eles sentam comigo e imitam cada som que eu emito! kkkkkkk…. É muito engraçado, eles imitam o som da tosse, do beijo, estalos e já dizem não para o garçom quando vamos na churrascaria, eles passam com a carne o Murilo olha pra mim e diz: não, não, não… kkkkkkkkkk … Eu fico toda babona com eles né? #mamãecoruja

Fizemos esse vídeo quando o Murilo estava com 7 meses e ele é mesmo o falão da turma aqui… hehehehe…

Desde que eles nasceram sigo algumas dicas que incentivam o desenvolvimento da fala. A maioria das entrevistas que li de especialistas diziam que é importante incentivar a fala desde pequenininho com a leitura de um livro ou até mesmo contando histórias do dia-a-dia. Então a louca aqui desde que eles eram beeeeem pequenininhos e mal olhavam nos meu olhos contava historinhas e vários acontecimentos do dia, também sempre tive o costume de falar o que estava fazendo com ele: “Agora a mamãe vai tirar sua roupinha para você tomar um banho delicioso….” e por aí vai… É muito bonitinho porque hoje na história dos Três Porquinhos eles sabem o momento exato de falar não para o lobo mau e também e estão afiados na hora de assoprar a casinha dos porquinhos… hehehehe… E eles sabem porque também sigo outras dicas, como contar a historinha mudando o tom da voz, é batata! Eles sempre gravam aquele pedacinho…

Mamãe foi a primeira palavra dos dois!! Ai que emoção…. E agora continuo incentivando: lendo, conversando… Não vejo a hora de ouvir frases inteiras, hehehehehehe…..

Amanhã tem mais, se você gostou, curte e comenta aí vai….

Beijos,
Bárbara

Para animar as mamães: Maternidade Ostentação

Oi genteeee…. Tudo bem?

Já que essa semana o assunto maternidade bombou mais do que nunca aqui no blog, hoje, resolvi compartilhar um vídeo que encontrei na internet e que foi traduzido por uma blogueira, a Milene do blog diiice.com.br (vale a pena conferir!)

Bora rir um pouco e começar o fim de semana animadíssima e com um belo sorriso no rosto!!!

kkkkkk…. Toda vez que vejo morro de rir…. Quem aí se identifica?

Beijos e ótimo fim de semanaaaaaa…..
Bárbara

Amamentação e dicas para o bebê pegar a mamadeira

Recebi uma mensagem sobre esse assunto ontem a noite e por isso, resolvi escrever sobre a minha experiência com os gêmeos entre amamentação e introdução da mamadeira.

Antes de mais nada, queria deixar claro que sou super a favor da amamentação exclusiva até o bebê completar 6 meses e quanto tempo mais a mamãe e a criança quiserem e puderem, afinal sabemos os benefícios que o leite materno traz para a criança.

Amamentar sempre foi meu sonho e quando pude pegar os meninos no colo e amamentá-los me emocionei muito, é um momento muito especial entre a mãe e o bebê e sem dúvida um dos momentos mais importantes para formar o elo mãe e filho pra sempre! Muitos me perguntam se cheguei a amamentá-los ao mesmo tempo e a resposta é SIM! Era muito lindo poder amamentá-los ao mesmo tempo e não vou mentir, muitoooo cansativo e dolorido! Infelizmente durou menos que 3 meses! Mas é realmente muito puxado e as mães de gemelares provavelmente vão concordar comigo!

Agora abrindo parenteses para os palpiteiros (MAMÃES, VOCÊS SABEM COMO EXISTEM PALPITEIROS ESSA HORA!) Se mamãe de 1 bebê já reclamam disso, de gemelares então, nem se fale…. Ouvi perguntas super legais como: “Até quando você amamentou? Poxa que pena…só isso?” “Você amamentou só 3 meses? Coitadinhos.”  “Poxa…já estão mamando na mamadeira? Seu leite secou?”  e por aí vai….. Enfim, cada um tem eu tempo e seu jeito, então palpiteiros: PENSEM MUITO ANTES DE FALAR QUALQUER COISA PARA A MÃES!!!!

Antes de falar sobre o assunto mamadeira queria só compartilhar com as grávidas de gêmeos algumas posições que facilitarão as mamadas:

amamentação gêmeos

A primeira posição foi a que mais achei fácil, também vale a pena investir em uma almofada, teria sido mais fácil pra mim! Tenho fotos, mas ainda não tenho coragem para compartilhar, quem sabe um dia!

Bom, agora falando sobre as mamadeiras. Não vou mentir, esta fase não foi difícil pra mim, eles logo se adaptaram com a primeira mamadeira que compramos (Avent – Philips) é uma mamadeira mais carinha (custa em média 35,00 cada uma – aqui temos 8 grandes e 6 pequenas para dar conta da rotina!), mas valeu a pena, pois não gastamos com mais nenhuma – só lembrando que o bebê não vai olhar preço nem marca e sim qual mamadeira vai se adaptar melhor! Mas, sei que muitas mães enfrentam essa dificuldade com seu filho, muitos não pegam a mamadeira de cara e isso vira uma loucura em casa. Por isso, resolvi compartilhar algumas dicas que já havia estudado e decorado antes dos meninos nascerem (me preparei sempre para o pior, assim me surpreendi com algumas facilidades que encontrei pelo caminho, hehehe…).

Bom, então bora ler algumas dicas que talvez ajude as mamães por aí:

– A primeira dica é sobre a adaptação, como falei aqui em cima! Cada bebê se adapta com um bico específico, então se seu bebê não pega a mamadeira que você está dando, é super válido ir testando outros bicos e mamadeiras. Tem alguns que tentam imitar o máximo o bico do peito, isso também facilita a aceitação.

Começar com seu leite na mamadeira ao invés do leite de fórmula também ajuda muito!

– Se você já está dando o leite de fórmula, troque a fórmula com a indicação e acompanhamento do pediatra (sempre com o acompanhamento do pediatra!)

– Temperatura. Vá testando a temperatura que é mais aceita pelo seu bebê. Ainda sobre temperatura, amorne um pouco o bico da mamadeira, ajuda!

– O papai também pode ajudar muitooooo! Ele pode assumir esse momento e você, não fique por perto. Longe o suficiente para que a criança não sinta seu cheiro e peça seu peito! E perto o suficiente para alguma necessidade do bebê que só a mamãe pode dar!

Bom, acho que é isso! Se alguém quiser falar mais alguma coisa ou tiver alguma dúvida, mande nos comentários e redes sociais! Não sou pediatra, mas nada como experiências para podermos trocar por aqui não é? Algumas eu vivi e posso dividir com vocês!

Olha os meus gatinhos mamando no piquenique que fizemos no parque Ibirapuera:

FullSizeRender (26)

Fechando com essa foto de babar! Mamãe coruja, hehehehe….

Beijos amores,
Bárbara